capítulo 14 – ato 2

preparativos e descobertas em 3 atos

ato 2: combustível estelar

por: tampopo
para ler ouvindo: “Estrelada” de Milton Nascimento e Márcio Borges por Milton Nascimento

Com o pó galáctico que encontrei em meu bolso logo que chegamos de viagem, preparei algumas pérolas, que são uma parte do combustível estelar. Não sei como o pó foi parar lá, mas o fato é que foi de enorme utilidade.

Apurei bem os ouvidos quando Rachel falou: “O tele-transporte é alimentado pela seiva das estrelas, pelo leite da Via Láctea. O leite da Via Láctea é formado por muitas estrelinhas doces, doces, doces. Claro que nem sempre é possível dar um passeio na Via Láctea para colher um balde de leite. Descobrimos, pois, que basta misturar uma pérola de pó galáctico em um litro do mais puro leite de uma mãe feliz para obter o combustível estelar. Além do mais, esse pó cósmico tem a composição muitíssimo parecida com a parte interna de algumas conchas encontradas nas praias terráqueas. Mas, prestem bastante atenção, o leite precisa ser da mais alta qualidade. Isso significa que a mãe – seja ela quem for: pessoa, vaquinha, búfala, baleia, cabra… – precisa estar livre de qualquer sofrimento e viver em condições dignas.”

Bom, vou em busca do puro leite.



este post foi originalmente publicado em 17.jul.2008 ~ 15:46

Leave a Reply

Your email address will not be published.