capítulo 13

onde as linhas se encontram

por: miki w.
para ler ouvindo: “Esquadros” de Adriana Calcanhoto

Enquanto isso, no mundomiki, Miki dedicava-se a pesquisar sobre sonhos. Ela descobriu que havia muita literatura à respeito. Mas um certo senhor chamado Sandman lhe saltou aos olhos. Foi por essa vereda que resolveu, pois, aprofundar-se pois algo lhe dizia que chegaria o momento em que essa informação seria útil para as mikos.

Qual não foi sua surpresa, pois, quando recebeu um entusiasmado email de Kiku contando que, finalmente, haviam conseguido se comunicar a contento com os sonhos.

“Querida Miki,

Mal pude conter meu contentamento quando, afinal, hoje, agorinha há pouco, consegui finalmente ouvir o que os sonhos diziam! Foi uma árdua tarefa para chegar até aqui, mas valeu a pena! É verdade que eu não teria conseguido sem a ajuda do Yanagi e da Sakurá. Realmente, é muito difícil fazer as coisas sozinho, não é mesmo?

Miki, Miki! O som chegou claro e límpido “como água de moringa”, Shirô disse assim:

“Os sonhos verdadeiros têm suas sementinhas no coração. De lá, elas crescem e viram, então, sonhos. Então, se as mikos conseguirem abrir as portinhas dos corações dos homens, muitas sementes de sonhos podem acordar!”

Todos ficamos muito felizes por termos conseguido dar mais um passo à frente em nossa jornada, mas devo confessar que também estamos apreensivos na mesma medida, pois não temos idéia de como abrir a portinha dos corações… onde será que está essa chave?

Estamos aqui pensando juntos, quebrando a cabeça para tentar encontrar uma nova pista. Os sonhos descansam, acho que foi bastante exaustivo para eles, mas eles nos pareceram igualmente satisfeitos porque finalmente conseguimos estabelecer comunicação!

Precisávamos dividir essa conquista com você e eu fui incumbida de lhe contar!

Olha, se você tiver alguma idéia para nos ajudar… pense daí que vamos pensando daqui!

Um beijo com saudades para você e Lucy,

Kiku”

Puxa vida – pensou ela após ler o email de Kiku – até parece que foi o Destino… acho que é a hora de contar a eles sobre Sandman.

Sentada na frente da tela brilhante do computador, a noite escura e fresca já ia alta lá fora. Ela espiou com curiosidade pela janela, procurando pelo brilho fugidio de uma estrela como a se inspirar para aquela missão. Respirou fundo, clicou em “responder mensagem” e iniciou a resposta para Kiku.

“Querida Kiku,

Fiquei felicíssima em saber das boas novas! Super obrigada por dividir comigo.

Engraçado como, certas vezes, as coisas se encaixam com uma sincronia tão perfeita. Desde quando partiram, eu havia decidido que gostaria de ajudá-los de alguma maneira, mesmo estando distante fisicamente de vocês. Matutei daqui e dali e achei que poderia ser bastante útil pesquisar sobre sonhos de uma maneira geral.

Pois bem, após algumas sapeadas iniciais, encantei-me por um certo senhor chamado Sandman. Em poucas palavras, Kiku, ele é o lorde dos sonhos e o lorde dos domínios do Sonhar. Cada vez que me aprofundo em conhecer sobre ele, fico mais e mais convencida de que urge um encontro entre vocês e ele.

Não tenho dúvidas de que, se há alguém que pode lhes dar alguma pista à respeito de como encontrar as respostas que vocês buscam, esse alguém é Sandman.

É provável que Bia, em sua maravilhosa biblioteca, tenha alguns volumes sobre Sandman. Sugiro que vocês dêem uma olhada para ver o que acham!

Receba meu caloroso abraço e votos de boa sorte,

Miki”


Participe! E agora? Será que a Miki está mesmo certa em seus palpites? Ou haveria algum outro modo de as mikos encontrarem a tal chave para abrir o coração dos homens? Se você tem um palpite, escreva para elas nos comentários abaixo!

Caso sua contribuição seja aceita, seu nome figurará nos créditos de colaboração da construção da trama. No entanto, ao participar deste processo colaborativo, eles passam a ser parte integrante da história como um todo e, portanto, de propriedade intelectual da autora. Ao enviar uma colaboração, você concorda que está ciente das condições aqui descritas.


Agradecimentos:

Agradeço, reverencio e homenageio o escritor Neil Gaiman e sua incrível história de Sandman e os Perpétuos que tanto me instigaram a imaginação. Cada capítulo novo era sorvido com alegria e sofreguidão. Sem dúvida, uma grande inspiração.

Agradeço, ainda, a meu professor Jorge Carvajal, que muito me ensinou não só sobre desenho e técnica, mas também sobre moringas e agulhas góticas :).


A referência a Sandman tem a única intenção de homenagear e divulgar o primoroso trabalho desenvolvido por Neil Gaiman. Todos os direitos pertencem a seus respectivos proprietários.



este post foi originalmente publicado em 3.jul.2008 ~ 15:37

Leave a Reply

Your email address will not be published.