minha primeira carta a matias

matias,

não sei bem como começar esta carta. olho para o papel em branco e me vem um torvelinho de palavras, imagens, sensações e sentimentos. mas ao mesmo tempo, nada me ocorre. por isso não sei bem o que escrever. também porque ainda não nos conhecemos e eu fico encabulada, tímida e nervosa quando estou assim… com alguém que não conheço.

mas é que eu… eu tenho vontade de te levar para passear; de deitar e olhar o céu azul procurando carneirinhos, elefantes e dragões no meio das nuvens; de segurar com você os fios de balões de gás que voam; de descobrir a vida com você. mas, por um motivo ou outro, isso vai ter que esperar um pouco. mas eu sou paciente e o calorzinho que sinto no coração toda vez que penso em você vai me ajudar a te esperar.

mathias toma cha

sabe, coincidentemente, apareceu na minha vida, tempos atrás, um unicórnio muito querido que tem o mesmo nome que o seu. bom, o mesmo o mesmo não é, porque ele se chama mathias, tem esse agá que foi só pra fazer charme (risos). agora ele mora lá em casa. quem sabe vocês se tornem bons amigos um dia desses? porque, matias, deve ser engraçado ter um amigo com o mesmo nome da gente né? quando chamam “matias!”, os dois viram a cabeça para o lado de onde o som veio e sorriem. o meu nome é diferente, por isso nunca vivenciei essa situação. um dia você me conta?

agora tem um sol aqui no studio. e lá fora, no balcão, um cactus e uma suculenta que pendem dançando um tico quando um vento brincalhão sopra. é gostoso ficar olhando para elas e tomando um pouco de sol. desenhando com os olhos cada detalhe de cada folha ou espinho. um dia, eu gostava que você viesse aqui no ateliê para brincar de guache ou de massinha comigo. ou quem sabe até de assar um bolo! será que você vai gostar de brincar na cozinha?

matias, agora eu tô pensando… tá frio esses dias, muito embora quando o sol saia fique até bastante quente. mas o friozinho sempre aparece de manhãzinha e à noite. fiquei com vontade de tricotar um cardigã pra você. mas… que cor, heim? vermelho com azul? ou turquesa? turquesa ia ser bem lindo, você não acha? só que acho que você só vai conseguir usar esse cardigã no próximo ÿnverno. é que eu sou meio lerda pra essas coisas hahahaha. mas você não se importa, não é? acho que na semana que vem vou lá no armarinho procurar um par de lãs bem lindas pra começar!

eu… estou um pouco tímida porque não conheço você direito, mas algo me diz que seremos bons amigos! se bem que, para quem está um pouco tímida, até que eu fui bem tagarela né?

ainda estamos longe por agora e é por isso que eu escrevo. e como a raposa do pequeno príncipe, eu deito na relva e te espero. quando você estiver perto, podemos brincar de príncipe e raposa. se você gostar, serei sua raposa para sempre.

com amor,
m.

20070304-araposa

6 Responses to “minha primeira carta a matias

  • Morri com sua sensibilidade mais uma vez, lindo, lindo, lindo.Vontade de te morder.
    Acho que o Matias vai adorar você e o Mathias.

  • vem me morder, carneirinho. aproveita e traz o lourenço pro matias conhecer também! daí a gente pode contar xuntos a história dos unicórnios xêmeos para ele <3

    teluv de pai et de madrepérola (que é de que os chifres unicornianos são pheytos) <3

  • lindo! para quem está um pouco tímida, até que eu fui bem tagarela né?…. kkkk beijos

  • kkkkkk, sou terrível né, marcelo? :-p

  • eu e lourenço vamos juntos e todos nós vamos brincar com matias. talvez a gente brinque de diagramar brinquedos no chão rs…
    com amor, eu

  • kkkkk tadico do matias… vai ficar kinen aquele menino no tanque de areia :”D

Leave a Reply

Your email address will not be published.