sobre

demorei para dizer para as pessoas: “sou artista”
em parte porque não tive estudo formal nessa área.
em parte porque não tinha certeza se podia me auto-intitular assim.
mas acho que a razão maior
era porque me sentia insegura quanto ao meu próprio interior de artista,
aquilo que ia lá por dentro de mim mesma
quando me olhava em pé no escuro no espelho do meu quarto.

depois de uma longa caminhada,
entendi que é isso o que eu sou.
me aceitei e, tentando aceitar meus medos, sigo em frente.
devagar e sempre.

há conflitos, agruras, desespero.
mas também há bonança, contentamento e sentimento de resplandecência, às vezes.
noves fora, é muito bom!

aqui, você poderá acompanhar
um pouco da minha produção e estudos em tempo real.