como é bom ter cachorro!

On February 24, 2007 by miki

Finalmente, estréio neste blog [no caso, trata-se do blog “tudo sobre livros“, blog descontinuado, cujo conteúdo foi migrado pra cá] com minha primeira contribuição!

Livros são entidades graciosas e que têm vontade própria na minha vida.

Às vezes, leio um volume enorme de uma tacada só. Às vezes, engreno rápido, rápido até uma determinada parte, depois o livro repousa sobre minha cabeceira ou, ainda, na estante e depois o termino de outra tacada. Sem explicação aparente. Foi o que aconteceu com Marley & eu.

Ganhei esse livro da minha melhor amiga, a Kan, que também é convidada a colaborar neste bloguinho juntamente com o Ricardo, mas ainda não estrearam seus escritos.

A Kan, como eu, é apaixonada por cães e assim que leu este livro, correu a me presentear com um exemplar. Ela é uma leitora contumaz e somos tão amigas que ela é, para mim, a irmã que nunca tive.

Pois bem, Marley & eu é um best-seller escrito por John Grogan, um jornalista americano e conta a maravilhosa e, ao mesmo tempo, terrível convivência por longos 13 anos entre ele, sua família florescente e Marley, um adorável labrador demoníaco!

Entre muitas peripécias, ‘causos’ do dia-a-dia e até mesmo feitos heróicos, o tempo vai passando, mudanças vão acontecendo na vida de John, de Jenny (sua esposa), de Marley e do florescimento dessa família comum.

Os donos de cães que, como eu, dariam tudo pelos seus cachorros, se identificarão em muitos momentos da história e com John chorarão e também darão boas gargalhadas. Eu, manteiga derretida que sou, chorei em muitas partes e, uma vez mais, agradeci aos céus pela bênção dos yorks que vieram povoar a minha vida! E, ah, apesar dos três monstros que estão comigo… que saudades senti da minha preciosa Safiri

E só para dar um gostinho, eis um dos trechos de que mais gostei:

“Pensei muito em como descrevê-lo, e foi isto que resolvi dizer: ‘Nunca ninguém disse que ele era um grande cachorro – ou mesmo um bom cachorro. Ele era tão selvagem quanto uma banshee irlandesa e tão forte quanto um touro. Ele atravessava a vida alegremente com um gosto mais freqüentemente associado aos desastres naturais. Ele foi o único cão que conheci que foi expulso da escola de adestramento.’ […] Ele não era só isso, no entanto, e descrevi sua intuição e empatia, sua delicadeza com crianças, seu coração puro.

[…] ‘Marley me ensinou a viver cada dia com alegria e exuberância desenfreadas, aproveitar cada momento e seguir o que diz o coração. Ele me ensinou a apreciar coisas simples – um passeio pelo bosque, uma neve recém-caída, uma soneca sob o sol de inverno. E enquanto envelhecia e adoecia, ensinou-me a manter o otimismo diante da adversidade. Principalmente, ele me ensinou sobre a amizade e o altruísmo e, acima de tudo, sobre lealdade incondicional’.

Kan, adorei meu presentinho, você realmente sabe tudo sobre mim! beijinhos, mi.

SERVIÇO
título Marley & eu: a vida e o amor ao lado do pior cão do mundo
autor John Grogan
editora Prestígio Editorial, um selo da Ediouro Publicação
páginas 268 páginas
título original Marley & me: life and love with the world’s worst dog
tradução de Thereza Christina Rocque da Motta e Elvira Serapicos
preço médio R$ 29,90
site www.marleyandme.com


Este post tem a intenção de disseminar o livro ‘Marley & eu’ de John Grogan. Todos os direitos são reservados aos seus respectivos proprietários.


2 Responses to “como é bom ter cachorro!”

  • Ainda estou pensando em ter um cãozinho… A gente vai até a pet shop olha os bichos e só… Ainda temos nossas dúvidas… rsSinto falta de alguns cães que tive na infância, eles ficam na memória da gente.

  • karencita, o começo é assim! sabe que antes de eu ter a safiri, passava muito tempo namorando aqueles filhotes fofos nas vitrines dos pet shops!
    engraçado, o primeiro capítulo do livro fala exatamente sobre isso!

    beijinhos, miki

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *